quinta-feira, 10 de junho de 2010

DECADÊNCIA DO FEUDALISMO

A decadência do feudalismo se deu por dois motivos:
A crise agrícola e a revolta dos camponeses.

A crise agrícola
No início do século XIV, a agricultura feudal já não era suficiente para alimentar
toda a população.

Os principais motivos desta crise foram:
• As terras cultiváveis estavam esgotadas .
• A produção rural estava desorganizada devido às constantes fugas de servos, que inconformados com as condições de vida nos feudos buscavam refúgios nas cidades.
Um rigoroso e prolongado inverno que ocorreu na Europa no século XIV
arrasando as colheitas e matando os animais. Por causa disso, milhares de
europeus começaram a morrer de fome e outros passaram a viver em estado
de subnutrição. Afetada pela fome a população européia adoecia facilmente.

Entre 1347 e 1350, a Europa foi duramente atingida pela peste negra, epidemia
contra a qual não se conhecia nenhum remédio.

• Peste negra : Levada para a Sicília (Itália) por navios vindos do Oriente, a peste atacou primeiramente as cidades, locais onde as condições de higiene eram péssimas.
Os detritos das casas eram lançados às ruas e não havia serviço de coleta de
lixo, encanamento ou esgoto.
Das cidades, a moléstia disseminou-se rapidamente por todo o interior do
continente europeu.
A peste é provocada por um bacilo chamado "Pasteurella pests", que ataca
ratos. As pulgas entram em contato com ratos contaminados e ao picarem o
homem lhe transmitem a moléstia. Através do hálito, um individuo passa a doença ao outro.
Em menos de três anos a peste negra matou mais de 30% da população
européia, cerca de 25 milhões de pessoas.

• A Guerra dos Cem anos (1337 - 1453), entre França e Inglaterra. Esta guerra também provocou um grande número de mortes e prejudicou ainda mais a agricultura.

Para manter seus rendimentos e enfrentar esta crise, muitos senhores feudais
passaram a exigir dos servos mais impostos. Estes reagiram ao aumento da
exploração promovendo violentas revoltas.

• As revoltas camponesas: Aconteceram duas grandes rebeliões camponesas neste período. Uma na Inglaterra e outra na França.

Na França, cerca de cem mil camponeses que, dispostos a se libertarem da
servidão, incendiaram inúmeros castelos e mataram muitos nobres. A nobreza
contra-atacou massacrando milhares de camponeses acabando com a revolta.
Já, na Inglaterra, os camponeses conseguiram ocupar Londres. Reunidos com o rei Ricardo XI, exigiram o fim das obrigações servis e dos inúmeros impostos que tinham que pagar.
Na presença dos rebeldes, o rei concordou com as exigências feitas. Logo em seguida, porém, uniu-se aos nobres reprimindo a rebelião e arrasando aldeias inteiras.

O fim do feudalismo: Em conseqüência destas revoltas, os senhores feudais foram, aos poucos, afrouxando a servidão. Alguns senhores transformaram os seus servos em rendeiros, isto é, trabalhadores que exploravam a terra pagando uma espécie em aluguel.

Outros libertaram os servos em troca de uma soma em dinheiro. Outros trataram de expulsa-los de seus domínios e contrataram trabalhadores assalariados.
Aos poucos o trabalho servil foi sendo substituído pelo trabalho livre. Com isso, o feudalismo foi desaparecendo lentamente e deixando espaço a outro modo de organização da sociedade: o capitalismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário